Cyro Miranda refuta boatos sobre mudanças na língua portuguesa

senado

Fonte: Senado Federal

Recentes boatos de que o Senado estaria a ponto de aprovar mudanças na ortografia da língua portuguesa não procedem, explica o presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), Cyro Miranda (PSDB-GO). O rumor que se espalhou nas redes sociais nos últimos dias, segundo o qual estaria em análise uma reforma ortográfica que extinguiria o ss, ç, ch, h inicial, entre outras modificações, não corresponde à realidade.

Na verdade, explica Cyro Miranda, a Comissão de Educação está examinando a data em que passará a ter validade o acordo de unificação ortográfica firmado pelo Brasil em 1990. O acordo entraria em vigor no Brasil em 1º de janeiro de 2013, mas o início da vigência foi adiado para janeiro de 2016, por decreto da presidente Dilma Rousseff.

A unificação em questão terá que ser feita em entendimento com os países de língua portuguesa e, mesmo que quisesse, o Brasil não poderia tomar nenhuma decisão unilateral sobre o tema.

Para debater o assunto, a Comissão de Educação criou, a pedido da senadora Ana Amélia (PP-RS), um grupo de trabalho formado por professores e linguistas para analisar o acordo e sugerir meios de facilitar a implantação das novas regras.

Os especialistas têm usado o espaço para trocar opiniões a respeito da implantação definitiva do acordo e de possíveis alterações em seu conteúdo. De fato, houve sugestões de mudanças mais radicais no acordo, mas isso não foi formalizado como proposta da comissão e muito menos se tornou proposição legislativa – o que seria exigido para qualquer mudança formal.

– Não queremos fazer uma reforma geral da ortografia. Queremos fazer o mínimo possível de mudanças, mas chegar a um consenso entre os países. Ainda estamos longe disso – afirma Cyro Miranda.

Veja abaixo o esclarecimento divulgado pelo senador nesta semana:

“Esclarecimento sobre Acordo Ortográfico

18/08/2014

Em resposta à demanda de professores de português, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte aprovou, no dia 1º de outubro de 2013, a criação de um Grupo de Trabalho destinado a propor a unificação ortográfica da Língua Portuguesa, conforme Acordo já firmado em 1990.

Esse Acordo entraria em vigor no Brasil em 1º de janeiro de 2013, mas o início da vigência foi adiado para janeiro de 2016, por decreto da presidente Dilma Rousseff.

A unificação em questão terá que ser feita em comum entendimento com os demais países. Portanto, não há nada que senadores, a Comissão de Educação e até mesmo o Brasil possa fazer unilateralmente.

Recentes notícias de que estaríamos a ponto de reformular a ortografia da Língua Portuguesa não procedem.

Senador Cyro Miranda (PSDB-GO)

Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte”

Entenda o que ocorreu clicando aqui

SocialBiblio – Arquitectura de la Informacion [On-line]

El miércoles 9 de mayo, a las 17:00 (GMT -3) tendremos en SocialBiblio a Ana Núñez, licenciada en Documentación por la Universidad Carlos III de Madrid y que ha estado trabajando durante los últimos 8 años en el ámbito de la experiencia de usuario en productos web y móvil. Actualmente trabaja en Tuenti como Mobile Design Lead y User Experience Designer.

Ana nos hablará de la arquitectura de la información, hará un repaso sobre esta disciplina revisando las principales tareas del arquitecto de información en el entorno de la experiencia de usuario.

Pero, ¿qué es la arquitectura de la información (AI)? Según Rosenfeld es “el arte y la ciencia de estructurar y clasificar sitios web e intranets con el fin de ayudar a los usuarios a encontrar y manejar la información”. Interesante y útil en una sociedad donde la mayor parte de la información se muestra a través de páginas web o en dispositivos móviles.

Como siempre, ya podéis inscribiros gratuitamente a la clase a través de la plataforma wizIQ. En el caso de que no os conectéis desde España, recordad consultar las diferencias horarias para llegar a clase con puntualidad. En el apartado “participa como alumno” tenéis más información sobre SocialBiblio y las clases.

[Curso] Seja um Empreendedor na Gestão da Informação!

O mercado atual exige constante atualização técnica e de profissionais que saibam agir de forma pró-ativa, abrindo mercados, sabendo como negociar e estabelecer seus honorários.

Várias categorias profissionais como Arquivistas,BibliotecáriosMuseólogos etc, apesar de serem definidos como profissionais liberais (aqueles legalmente habilitados a prestação de serviços sem a necessidade de vínculo empregatício, podendo atuar como autônomos, empregados ou empregadores), utilizam pouco desta prerrogativa. Ainda hoje é comum vermos o profissional à procura de emprego, quando o correto seria ele conhecer o mercado e saber oferecer os produtos e serviços que irão garantir sua renda.

O curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação ajudará o profissional a decidir sua forma de atuação (como abrir uma empresa ou atuar como profissional autônomo), mostrando todas as etapas necessárias para se obter sucesso no mercado atual. No curso é apresentada a legislação vigente para a abertura de empresas, onde o participante é orientado sobre as vantagens/desvantagens de cada tipo, assim como é mostrada a legislação trabalhista sobre as diversas formas de contratação do profissional liberal.

O curso será ministrado pelo consultor Nelson Oliveira da Silva, Bibliotecário formado pela UFRGS, com experiência como Auditor Interno da ISO 9000 e Avaliador do PGQP-RS, assim como com Biblioteca Universitária, implantação e treinamento em sistemas de automação de bibliotecas. É consultor desde 2005 e é proprietário da NS Consultoria em Gestão da Informação.

A próxima edição do curso será no dia 22/10/ na Livraria Potylivros, que fica na Rua do Riachuelo, 202 – Boa Vista – Recife/PE. O horário será das 09:00 às 18:00h.

Mais informações sobre o curso e inscrições podem ser feitas através do site http://nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos/.

O Profissional da Informação não precisa se limitar às empresas públicas ou organizações de grande porte. Com as noções de empreendedorismo transmitidas no curso, os profissionais perceberão que existe muito mercado a ser explorado em sua área, basta conhecimento, preparação e vontade de vencer!

Faça agora sua inscrição!

Vida de Mestrando…

Seus amigos sempre perguntam por onde você tem andado? Por que não responde aos telefonemas? ou quem sabe por que você nunca vai para as baladas com a galera?

Pois é… Essa é a rotina! Parece uma eternidade o período de 2 anos do Mestrado, mas quando se aproxima o momento da defesa é que se percebe que o tempo foi bem curto (?!)

A minha pesquisa está caminhando bem… Isso se reflete no meu sono constante.

Mas é algo que vale a pena, não apenas pelo título, mas pelo processo que é conduzir uma pesquisa científica e perceber o quando evoluiu do primeiro para o segundo ano. Mas nem tudo é perfeito e algumas escolhas precisam ser feitas.

 

Afinal… não se pode ter tudo (ao mesmo tempo!)

UX EDUCATION em Salvador

Allgures UX Education é um espaço em Salvador, voltado para o aperfeiçoamento de profissionais da área de design, comunicação e TI com ênfase nas competências para o desenvolvimento de projetos que relevem a experiência do usuário (user experience-UX).

Focada na visão do desenvolvimento de produtos e serviços centrados na pessoa, a Allgures UX Education começa suas atividades com um Curso Introdutório ao Design de Interação.

Para mais informações, acesso http://www.allgures.com/auxe e se inscreva em uma das primeiras turmas.

Alunos de escolas públicas terão tablets em 2012

Aumentar os conteúdos educacionais em meios digitais é o foco do Ministério da Educação.

Por Nilton Kleina

A partir do ano que vem, os alunos de escolas públicas do país vão contar com mais um reforço no material escolar: um tablet. Segundo a Agência Brasil, essa é a promessa do ministro da Educação, Fernando Haddad, que anunciou a distribuição em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia, nesta quinta-feira (1º), durante uma palestra na 15ª Bienal do Livro, no Rio de Janeiro.

Para Haddad, o objetivo é universalizar o acesso dos estudantes aos conteúdos publicados em meios eletrônicos. A declaração tem fundamento: só no último período, o Ministério da Educação investiu R$ 70 milhões em conteúdos digitais gratuitos, como o Portal do Professor – e a ideia agora é fornecer acesso a esses sites para docentes e estudantes.

O edital contendo o modelo (algum aparelho com produção no Brasil), a quantidade (“centenas de milhares”, segundo Haddad) e os locais de distribuição dos tablets comprados deve ser publicado ainda em 2011.